Cruzeiro 1 x 2 São Paulo – Virada e vitória heróica de reservas

06/09/2009 at 7:41 pm (São Paulo F.C.) (, , , )


Tricolor passa sufoco e ainda assim arranca os 3 pontos “obrigatórios” no Mineirão

Pareceu o jogo de ontem, contra “azuis fregueses”.

Um baita resultado, improvável para quem analisou o 1º tempo e começo de 2º tempo tamanha a pressão que o Cruzeiro impôs sobre o Tricolor, desfalcado de vários titulares.

Os mineiros marcaram e jogaram muito em cima dos meias “improvisados” e mataram as jogadas do meio campo Tricolor. Isso fez com que o time se recolhesse e Rogério Ceni trabalhasse muito para evitar o gol adversário.

Dagoberto e Washington mal apareceram no 1º tempo. Dagoberto errando passes fáceis que viravam contra ataques mortais para nossa zaga abafar. E ainda no 1º tempo, aos 44 minutos, o Cruzeiro abre o placar num outro passe errado, desta vez de Richarlyson e dar inicio ao drama do torcedor.

O segundo tempo começa e não mudou muito. O Cruzeiro mais rápido e pressionando, enquanto o SPFC tinha dificuldade de acertar passes de 3 metros.

RG que foi coerente na formação do time, e aos 16 minutos tentou Marlos no lugar de Hugo que, numa das primeiras jogadas, recebeu pela esquerda, fintou um zagueiro e bateu rasteiro para empatar o jogo.

Marlos é muito bom jogador e RG tem todo direito de opinar sobre o despreparo do jogador no time titular. Mas o garoto, de 22 anos, tem talento para jogar no time em caso de desfalques e só não pode marcar gol e sair com cara de quem sai “vingado” das críticas. Cabeça boa é fundamental, Marlos!

O mesmo aconteceu no 2º gol de Borges. A jogada despretensiosa onde Richarlyson lançou Dagoberto que só alcançou e cruzou na linha de fundo encontrou Borges que havia entrada há pouco no lugar de Washington, aos 34 minutos.

Marcou o gol, saiu de cara amarrada e fazendo gestos claros de insatisfação com que dizem ao seu respeito.

O torcedor são paulino valoriza o grupo, a vitória conquistada por jogadores que defendem um clube e não somente a própria carreira. Vou destacar a vitória heróica, parecida com a da seleção contra a Argentina. Pouca posse de bola, mas em 2 lances, definiu a partida.

O Tricolor chega a 3º colocação com 40 pontos, 4 atrás do líder.

Numa situação adversa, o “Jason” mostra que está mais vivo do que nunca!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: